Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado Acadêmico) em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC)

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 449
  • Item
    Se afeta, é afeto: representações sociais de professor sobre a (in)disciplina no ato de ensinar e aprender
    (Universidade do Estado da Bahia, 2024-02-26) Oliveira, Antonia Magaly Conceição de; Ornellas, Maria de Lourdes Soares; Câmara, Antonio da Silva; Pinto, Ivany do Nascimento; Santos, Luciano Costa
    A pesquisa nomeada “Se afeta, é afeto: representações sociais de professor sobre a (in)disciplina no ato de ensinar e aprender” objetiva apreender os afetos manifestos e latentes que se inscrevem nas representações sociais de professor sobre a (in)disciplina no ato de ensinar e aprender. A centralidade deste estudo referenda a escuta desses afetos e a identificação dos aspectos simbólicos que se ancoram nas manifestações subjetivas de professores sujeitos. O traço teórico desta investigação está referenciado em alguns conceitos da teoria psicanalítica freudiana e na abordagem processual da Teoria das Representações Sociais. A metodologia assenta-se em uma pesquisa qualitativa em educação, apropriando-se dos dispositivos de colheita: roda de conversa, entrevista semiestruturada e caderno afetivo. A Escola Municipal Pedro Paranhos, unidade da educação básica de Lauro de Freitas/BA, constitui o locus desta pesquisa e empresta os sujeitos: 7 (sete) professores(as) dos anos finais do ensino fundamental que lecionam nesta escola, selecionados(as) pela ordem do desejo. A análise das falas e das evidências vindas do campo empírico fundamenta-se na Análise do Discurso (AD) sob a vertente francesa. Ainda que muitos estudos já tenham teorizado a respeito da (in)disciplina, o tema mantém-se contemporâneo, inquietando inúmeros(as) professores(as) nas salas de aulas. A busca por uma abordagem com veia inovadora se corporifica na análise de afetos e da subjetivação para ampliação das perspectivas de conhecimento e intervenção. Os resultados apontam para um entendimento mais profundo do fenômeno da (in)disciplina, com reflexões e objetivações para práticas pedagógicas mais acolhedoras e estratégias de intervenção mais contextualizadas e afetivas. As unidades de análise fundantes para este estudo são: inquietação do(a) professor(a); brincar como (des)construção da (in)disiciplina; ausência da família no processo educativo; marcadores sociais; escola, lugar de transcender; uso das tecnologias em sala de aula; afetos ancorados à (in)disciplina em sala de aula; concepções, tratativas e (re)significações da (in)disciplina. A pesquisa revela que a (in)disciplina no ato de ensinar e aprender é ancorada nas representações sociais de tristeza, impotência, frustração, solidão, não saber o que fazer, cansaço, irritação, desafio, mal-estar, desânimo e compadecimento, afetos desprazerosos. Esta discursividade oportuniza reflexões e (re)criações do ato de ensinar e aprender, mediante outras escutas e novas representações sobre a (in)disciplina e os seus afetos vinculados.
  • Item
    Condições de trabalho de mulheres coordenadoras pedagógicas na/da educação básica
    (Universidade do Estado da Bahia, 2023-08-18) Santos, Arielma Galvão dos; Rios, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco; Silva, Fabricio Oliveira da; Sales, Mary Valda Souza
    Esta pesquisa teve como objetivo compreender as condições de trabalho de professoras coordenadoras pedagógicas de unidades escolares da Educação Básica, no município de Salvador. O estudo foi desenvolvido com Coordenadoras Pedagógicas do Núcleo Territorial 26 – NTE 26, do polo Brotas. A Conversa foi adotada como metodologia de pesquisa, tendo como dispositivo as rodas de conversa, como espaços narrativos com o objetivo de propiciar e revelar as interpretações das professoras coordenadoras pedagógicas sobre as condições de trabalho e questões de gênero. O trabalho utilizou a abordagem hermenêutica para analisar de forma interpretativa-compreensiva os discursos colhidos durante a pesquisa de campo. Os resultados revelaram as condições de trabalho das professoras coordenadoras pedagógicas e que a opressão de gênero também se materializa através de precárias condições de trabalho. As coordenadoras pedagógicas compreendem que existem desigualdades e preconceitos de gênero e que as mulheres são atravessadas pelas questões de gênero na vivência das condições de trabalho na/da educação básica. É preciso melhorar as condições de trabalho docente, reconhecer as diferenças, bem como combater a precarização e as desigualdades social e historicamente construídas entre homens e mulheres.
  • Item
    Modos de ser professor/a na educação profissional técnica integrada: o tecer da vida-profissão
    (Universidade do Estado da Bahia, 2021-08-19) Silva, Lúcia Maria Menezes; Rios, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco; Prado, Guilherme do Val Toledo; Menezes, Graziela Ninck Dias; Silva, Ana Lúcia Gomes da
    Esta pesquisa busca compreender os modos como se constituem as identidades docentes dos professores bacharéis que atuam na Educação Profissional Técnica Integrada ao Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino da Bahia. A pesquisa analisou como as experiências de vida, formação e profissão contribuíram na tessitura dos modos de ser professor, a partir da constituição das identidades docentes, na trajetória de formação profissional, na inserção no mercado de trabalho e na atuação na Educação Profissional. A pesquisa foi desenvolvida no Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão Severino Vieira (CEEPSV), em Salvador, envolvendo duas professoras e três professores bacharéis. O estudo tem natureza qualitativa e foi desenvolvido a partir da Pesquisa Narrativa, utilizando-se de entrevistas narrativas como dispositivo da pesquisa. A análise dos dados fundamentou-se nos pressupostos hermenêuticos com a finalidade de compreender os sentidos produzidos pelos professores colaboradores da pesquisa, sobre suas trajetórias de vida-profissão e no contexto da docência. O estudo revelou que em suas trajetórias de vida-formação-profissão, os docentes bacharéis chegaram à docência pelos movimentos da vida-trabalho, não por uma construção formativa para a referida profissão, e, com o tempo, tornam-se de fato professores e constituem a sua identidade docente a partir das diversas socializações realizadas/construídas no cotidiano da escola, ficando em formação permanente, aliado às oportunidades familiares, às experiências profissionais e sociais de cada docente, aliados aos seus próprios processos internos de construção das suas identidades contribuíram com a constituição das identidades pessoal e profissional. Revelou, ainda, que os docentes das disciplinas técnicas são selecionados para exercer as suas atividades na Educação Profissional Técnica por meio de contratação temporária, podendo permanecer ou não em uma mesma escola. Nesse sentido, no movimento das identidades, atravessam do não-lugar para o entre-lugar, às vezes ocupando duas profissões, duas formações. Ser e não ser professor. O estudo também demonstrou como os marcadores sociais das diferenças agregaram às composições da identidade docente desveladas pela constituição de si como docente. Diante das narrativas dos docentes, o estudo revela a necessidade de adensar a formação continuada para os/as docentes que atuam nesta modalidade de educação. Há necessidade de estabelecer um plano de formação continuada para esses profissionais, uma vez que em seus contextos as escolas que ofertam educação profissional integrada assumem identidades próprias, conectadas aos Territórios de Identidade as quais fazem parte.
  • Item
    Formação continuada de professores e educação a distância: contribuições da extensão universitária da Universidade do Estado da Bahia para educação básica da Rede Estadual da Bahia
    (Universidade do Estado da Bahia, 2022-05-31) Santos , Vanessa Figueredo de Oliveira; Nonato, Emanuel do Rosário Santos; Mill, Daniel Ribeiro Silva; Marcon, Karina; Sales, Mary Valda Souza
    O objetivo da presente pesquisa consiste em investigar as contribuições das ações extensionistas, a distância, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), para a formação continuada de professores da Rede Estadual Básica de Educação. Pretende se responder quais contribuições pedagógicas as ações de extensão a distância da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) oferecem para a formação continuada de professores da Rede Estadual Básica de Educação? Para tanto, os objetivos específicos foram: a) mapear o perfil das ações de extensão a distância da UNEB; b) identificar o alcance das ações extensionistas a distância; c) identificar as ações de extensão a distância voltadas para a formação continuada de professores; d) investigar se os cursos de extensão a distância para a formação continuada de professores contribuíram para o processo de formação pedagógica. Sendo assim, foi realizada uma pesquisa iniciada pelo levantamento bibliográfico e documental, revisão sistemática e aplicação de um questionário online tipo survey a fim de fazer a coleta de dados e conhecer o perfil dos docentes que participaram de algum curso de extensão a distância, e a influência desses cursos na prática pedagógica desses sujeitos. A fundamentação teórica elucidou considerações acerca da extensão universitária, educação a distância e formação continuada a distância de professores, as reflexões traçadas sustentaram a construção e a fundamentação desta pesquisa. A análise dos dados do questionário e da revisão sistemática permitiram identificar que os professores da Rede Estadual de Educação Básica do Estado da Bahia consideram os cursos de extensão a distância da Universidade do Estado da Bahia, destinados à formação continuada de professores, essenciais para ressignificar suas práticas docentes. Os relatos apontam os cursos de extensão a distância como imprescindíveis para que os docentes reflitam, reorganizarem e reelaborarem suas práticas. Espera se que esta pesquisa possa contribuir de forma significativa com as pesquisas na área de educação a distância, extensão universitária e na formação continuada a distância de professores.
  • Item
    Contribuições da segunda licenciatura em pedagogia para o exercício docente de professoras da Rede Pública Municipal de Feira de Santana-BA
    (Universidade do Estado da Bahia, 2023-03-28) Rosa, Marcos da Silva da; Sitja, Liege Maria Queiroz; Silva, Fabrício Oliveira da; Anjos, Marineuza Matos dos; Rios, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco
    Essa dissertação objetivou perceber as mudanças epistemológicas, de atitudes e valores que foram construídas a partir das experiências vividas no curso da segunda licenciatura em Pedagogia, e que provocaram impacto na prática das professoras colaboradoras da investigação. Pretendeu-se compreender as transformações de sensibilidade pedagógica oportunizadas pela epistemologia do campo pedagógico, alcançadas através da segunda licenciatura em Pedagogia. Afinal, partiu-se da premissa que o ato formativo experienciado neste novo itinerário formativo teve relevância suficiente para marcar sua trajetória e prática profissional. Para tanto foram entrevistadas quatro professoras da rede municipal de Feira de Santana, já licenciadas, mas recorreram a uma segunda graduação em Pedagogia. Os objetivos específicos, foram três: a) compreender as motivações que levaram essas professoras a cursar uma nova licenciatura na área de educação; b) perceber, a partir da manifestação das colaboradoras da pesquisa, a contribuição da segunda graduação em Pedagogia para atuação nas diferentes etapas e segmentos da educação básica, seja do ponto de vista teórico, como prático; c)compreender as percepções e análises críticas que essa nova experiência formativa proporcionou às docentes, especialmente quanto aos sentidos da escola e da educação. A caminhada metodológica sustentou-se na fenomenologia por entender que esta permite a melhor percepção e compreensão dos fenômenos experenciados conscientemente. E teve em Max van Manen (1942) seu pilar principal, pedagogo, considerado o pioneiro da pedagogia fenomenológica e da pedagogia hermenêutica enquanto metodologia de pesquisa educacional. Seu interesse está voltado para a determinação do sentido, importância pedagógica e natureza dos fenômenos educacionais vivenciados no cotidiano. A Análise de Conteúdo e a entrevista fenomenológica completaram o arcabouço teórico-metodológico da pesquisa.