Título: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: identidade étnico-racial das Comunidades Quilombolas de Paus Altos e Gavião - Antônio Cardoso - Bahia
Autor(es): SERRA, Cleves de Oliveira
Palavras-chave: Práticas Pedagógicas
Relações Étnico-raciais
Mestrado Profissional
Comunidade Quilombola
Data do documento: 15-Dez-2017
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo discutir sobre as práticas pedagógicas dos docentes que atuam nas séries iniciais do Ensino Fundamental, nas escolas situadas nas comunidades quilombolas de Paus Altos e Gavião. Nessa perspectiva,nossa intenção é conhecer de que forma esses docentes dialogam com as questões étnico-raciais. O lócus investigativo constitui-se de três escolas: a Escola Municipal Santa Rita, Escola Municipal Eraldo Tinoco e a Escola Municipal Terezinha Neuman, localizadas no Município de Antônio Cardoso – Bahia. Os interlocutores são professores e estudantes das referidas escolas. Esta pesquisa surgiu a partir da observação dos dados do censo do IBGE de 2010, quando percebemos que o Município de Antônio Cardoso despontou como o primeiro município do Brasil em que mais da metade de sua população se autorreconheceu negra, com 50,65%. Outro fator que nos fez ter interesse pela temática, foi a vivência enquanto professor da Educação Básica na Escola Municipal Professor Fernando Barreiro Dantas, sendo que, a mesma oferta as séries finais do Ensino Fundamental e recebe estudantes oriundos das referidas comunidades quilombolas. As comunidades quilombolas de Paus Altos e Gavião foram certificadas no ano de 2010. A aludida pesquisa discute sobre as Práticas Pedagógicas, a cultura e a identidade étnico-racial dos estudantes quilombolas de Paus Altos e Gavião. Fizemos uma revisão bibliográfica (estado da arte) para sabermos sobre o que se tem investigado e publicado sobre a temática em questão. Já em campo, realizamos análise documental, observação e entrevistas. Destacamos que tanto a entrevista quanto a análise documental e a observação foram registradas no caderno de campo. Sendo assim, cruzamos os dados obtidos através dos documentos analisados com as entrevistas e as observações. Para o embasamento teórico dessa pesquisa, dialogamos com: FREIRE (2011), MIRANDA (2009), VEIGA (2003), PIMENTA (2002), MUNANGA (2008, 2012) CANDAU (2008), LEITE (2006), ARRUTI (2008), REIS (1996), HALL (2003, 2006), CASTELLS (2001), BARDIN (1997), YIN (2001). Diante da relevância social dessa temática, a mesma beneficiou-se da abordagem fenomenológico-hermenêutica, recorremos a pesquisa-participante como método para direcionar os nossos trabalhos, tendo em vista que dialogamos com os sujeitos da pesquisa, de modo que, estes foram coautores nessa caminhada e pensamos juntos na construção do produto de intervenção. Após as análises e considerações, concluímos que a intervenção seria um Curso de Formação continuada para professores das referidas escolas, focalizando a legislação e as políticas públicas para a educação escolar quilombola. O curso está sendo ofertado em seis módulos, que acontecem mensalmente. O referido Curso terá duração de 80 horas, sendo 48 horas presenciais e 32 horas de atividade dirigida. Esse curso visa a revisão do Projeto Político Pedagógico e elaboração deste, nas escolas parceiras que ainda não possuem Projeto Político Pedagógico.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11896/793
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade (MPED)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ClevesTFCC.pdf29,64 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir