Título: Educação Musical, Projetos Sociais e Inclusão: Um Estudo de Caso no Sertão da Bahia
Autor(es): Maciel, Edineiram Marinho
Palavras-chave: Educação Musical
Projetos Sociais
Data do documento: 2011
Resumo: Este trabalho discute o ensino de música em projetos sociais, a partir de pesquisa efetuada no Projeto Integração AABB Comunidade, em Irecê–Ba. Buscou compreender em que medida o ensino da música desenvolvido em projetos sociais tem contribuído para a integração e a formação da identidade dos indivíduos que dele participam; de que maneira tem se constituído em experiências educativas que possibilitam a transformação social dos indivíduos participantes. O que levou à busca da compreensão do papel da música nesse espaço, qual o tipo de ensino musical oferecido, e de que maneira a comunidade onde os indivíduos participantes estão inseridos percebe a ação do Projeto, quais impactos sociais tem promovido. Configura-se como uma pesquisa qualitativa, um estudo de caso, e fundamenta-se nas relações entre a Educação Musical e a Música, a Educação e a Sociologia. Considera a música um objeto contextualizado numa determinada sociedade, um fato social, e a educação musical como um campo de conhecimento ao qual pertence qualquer prática pedagógico-musical, em qualquer espaço, escolar ou não escolar. Discute o ensino da música, percebendo as relações e funções da música na sociedade e na educação. Analisa a presença dos projetos sociais no mundo contemporâneo, trazendo à discussão questões como a relação público/privado nas ações de combate à pobreza, e a noção de cidadania. A partir da pesquisa de campo pode ser constatado que o processo pedagógico musical tem como preocupação o domínio da técnica de execução instrumental com base na reprodução de modelos apresentados, o desenvolvimento da percepção melódica e rítmica, e o domínio da leitura e escrita. Funcionando em um clube de lazer se propõe a garantir o acesso gratuito a crianças e adolescentes das comunidades periféricas a seus recursos e equipamentos, mas os participantes só têm acesso ao Clube nos horários de funcionamento das aulas, e apenas aos espaços reservados ao Projeto, deixando claro que a discriminação e a exclusão social continuam presentes, já que os participantes tornam-se uma espécie de “excluídos do interior” (Bourdieu). Pode-se afirmar que a utilização da música como uma das ferramentas para inclusão social tem se mostrado eficaz, mas não única. Os resultados positivos das ações desenvolvidas pelos projetos sociais não se explicam pelo uso da música em si, mas pelas oportunidades de convivência, de novas experiências, de crescimento e de aprendizagem.
URI: http://www.saberaberto.uneb.br/jspui/handle/20.500.11896/624
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEDUC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EDINEIRAM.pdf1,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir