Título: A interoperatividade do sujeito como condição da governança e da democratização da informação
Autor(es): Almeida, Djalma Fiuza
Palavras-chave: Acesso à Informação
Governança Pública
Democratização da Informação
Interoperatividade
Subjetividade
Data do documento: Set-2017
Resumo: Como se dá o Acesso à Informação pelo Sujeito (Subjetivo) e qual a sua relação com a Governança e a Democratização da Informação? Esta Tese articula uma literalidade que estabelece um sentido possível para estas questões temáticas. Aponta mais para a autoria e autorização, capaz de articular sentido, para além de um mero rigor puramente científico, em razão de que o Sujeito visado nesta tese não se reduz ao puro sujeito epistêmico da Ciência. O que não implica em demérito a este último (Sujeito Epistêmico), mas uma demarcação necessária de minhas elaborações, parte significativa da Tese que, entre outras questões, tem a particularidade de enfrentar o problema da instância da escrita, do acordo da textualidade, do desafio da formalização, porém, como um Saber, que se autoriza a partir de uma escritura sobre a coisa simbólica, sobre a Interoperatividade enquanto uma condição do Sujeito e seus potenciais de significação. Trata-se, então, das relações possíveis e irredutíveis de operações dos Sujeitos (Subjetivos) diante de estruturas capitalistas, político-institucionalizada, jurídicas, instrumentais, funcionais e, principalmente, simbólicas; de informações dispostas ideologicamente na sociedade de hoje, profunda e tecnicamente informatizada. O que exigiu um aprofundamento epistemológico, uma crítica e um deslocamento de sentido, uma vez que, originalmente, estava circunscrito a uma pragmática científica nos termos da Interoperabilidade e do “Acesso à Informação”, com todo peso que se fazia recair nos aspectos instrumentais, lógico-operacionais, na idealização de um sujeito formal epistêmico tratado sob uma perspectiva cientifica moderna. Tratarei da subversão do sentido de Acesso à Informação, saindo de uma pretensão de conceito para uma condição de Significante do Sujeito, dando lugar ao papel da subjetividade, como condição fundamental para emancipação dos Sujeitos na busca/luta por liberdade enquanto um ideal, desenvolvendo, enquanto Tese, o arcabouço teórico que fundamenta o sentido da Interoperatividade do sujeito como condição da Governança e da Democratização da Informação.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11896/706
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEDUC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A interoperatividade do Sujeito2,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir