Título: Design Didático Na Web: Autoria Colaborativa do Professor em Contexto da EJA
Autor(es): Fernandes, Gilberto Pereira
Palavras-chave: Autoria colaborativa
Design didático
Data do documento: 2016
Resumo: A presente escrita dissertativa busca traduzir de forma intersubjetiva e mutirreferencial, o processo de investigação científica vivenciado por mim, pesquisador e um grupo de professores da educação básica durante a realização de oficinas de formação docente em um Projeto de Extensão na Universidade do Estado da Bahia-UNEB-Campus-XVIII-Eunápolis-BA. Essa pesquisa aplicada se desenvolve na perspectiva investigação-ação-formação, de caráter mediacional baseada nos saberes da experiência dos professores, diante das interfaces multimidiáticas e referenciais teóricos, em contexto da Educação de Jovens e Adultos (EJA). O intuito inicial era promover uma reflexão analítico-crítica do material didático produzido com finalidade educacional, levando em consideração algumas potencialidades do uso de interfaces da Web, suscitando a necessidade de criação de design didático de autoria colaborativa de professores. Foram tomados como referência: portais educacionais de atividades pedagógicas voltados para a EJA e os outros ambientes online como: blogs, AVA, aplicativos e softwares. Tais aspectos foram norteados pela questão de pesquisa: como a autoria colaborativa de professores e professoras pode (re)significar o processo de produção de material didático em contexto de ensino/aprendizagem na EJA, diante das possibilidades da Web? O objetivo central consistia em contribuir para criação de um design didático online valorizando a autoria colaborativa de professores e professoras na produção de material didático para EJA diante das possibilidades da Web. Três eixos temáticos circundam a pesquisa: A Educação de Jovens e adultos (EJA); as tecnologias digitais; e o processo de produção didático pedagógico na Web. A concepção teórica adotada, parte da visão de que professores e alunos são pesquisadores e produtores de conhecimentos e situações de ensinagem (FREIRE, 1996, 2007), a criticidade do sujeito (FREIRE, 1982, 1987, 1997, 2000, 2000a); a nova ecologia cognitiva e inteligência coletiva (LEMOS, 2002; LÉVY, 1993, 1999); o papel hegemônico e informacional das Redes (CASTELLS, 1999, 2003); as subjetividades múltiplas e singularidades (SANTAELLA, 2004, 2013), concepções sobre design instrucional contextualizado (FILATRO, 2007), o design educacional, (MATTAR, 2013); e o (design) desenho didático (SILVA, 2012a) e (ALMEIDA; SILVA, 2012); e as autorias colaborativas (SILVA, 2012), (MARTINS, 2014). No processo de pesquisa e formação, ficou evidente que os sujeitos educativos da EJA não são os off-liners de outrora, e que a inserção das tecnologias digitais no processo de escolarização representa uma oportunidade de redimensionar a prática pedagógica, considerando os novos tempos e modos de ensinagem para desenvolver autonomias na cultura digital insurgente.
URI: http://www.saberaberto.uneb.br/jspui/handle/20.500.11896/645
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação de Jovens e Adultos (MPEJA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FERNANDES dissertacao.pdf4,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir